Home » Military » Jet Fighters » Mirage 2000 Dassault » ACE Fighter mobili combate. Conhcendo aeronave Mirage 2000. Por Mauro Costa.

A partir de um game com gráfico bom, investi pesquisar e trazer nesta mine game dados reais sobre a aeronave Mirage 2000. Segui em descrição, com maior complemento, um tanto mais sobre esta mesma.

O Mirage 2000 foi desenvolvido pela Dassault Aviation para a Armée de l’Air em substituição ao programa Avion de Combat Futur. A Dassault Aviation visava atender às necessidades francesas e a repetir o sucesso comercial e internacional alcançado pelo Mirage III, competindo com o americano F-16.

O primeiro voo do protótipo ocorreu em 10 de março de 1978. Entrou em serviço em 1984. Atualmente, está em processo de substituição pelo Dassault Rafale, que entrou em serviço em 27 de junho de 2006.

Variantes do Mirage 2000: Mirage 2000C, Mirage 2000B, Mirage 2000N e 2000D, Mirage 2000-5 e 2000F,

Demais nomenclaturas
Mirage 2000E é o nome dado à versão de exportação do Mirage 2000C. Na época, a França impôs como restrição de exportação para o caça a troca do radar RDI pelo radar RDM+. Como é hábito da Dassault, foi criada uma nomenclatura para cada venda realizada.

É motivo de controvérsia as capacidades das aeronaves entregues a cada operador, como também é sabido que ocorreram atualizações locais, como é o caso da Índia.

As nomenclaturas das versões de exportação são: Miragem 2000M (Egito), Mirage 2000H (Índia), Mirage 2000P (Peru), Mirage 2000EI (Taiwan), Mirage 2000EDA (Qatar), Mirage 2000EAD (Emirados Árabes) e Mirage 2000EG (Grécia).

O Mirage 2000-9 é a versão de exportação do Mirage 2000-5 mark 2 e foi vendida para os Emirados Árabes que também contratou a atualização dos aviões antigos para o mesmo padrão.

Mirage 2000 no Brasil
No fim da década de 90, a Força Aérea Brasileira criou o projeto FX, que consistia na escolha de um novo caça que substituísse os Mirage IIIE, baseados em Anápolis. Foram então pré-selecionados os seguintes modelos: Lockheed Martin F-16 C/D, JAS-39 Gripen A/B, MIG 29, Sukhoi Su-27, Eurofighter 2000 e o Mirage 2000-5.

A Embraer apoiou o Mirage 2000-5, projetando em conjunto com a Dassault Aviation uma versão que atendesse aos requisitos da Força Aérea Brasileira, batizada de Mirage 2000Br.

Um consórcio da Embraer com a Dassault ofereceu a aeronave.

Devido à demora da decisão na concorrência da Índia, a Dassault anunciou o fechamento da linha de produção do Mirage 2000. Com o novo programa aberto com o nome de FX-2 para a compra inicial de 36 caças, o concorrente francês passou a ser o Rafale F3; o governo decidiu comprar 12 caças Mirage 2000 B/C usados da França, a fim de solucionar provisoriamente a defasagem aérea brasileira enquanto não concluía o FX-2.

Pelo acordo de 80 milhões de euros, a França forneceu 12 aviões de caça que operavam na AdA, além de peças, armamentos, treinamento e serviços. Todas as aeronaves passaram por revisão antes da entrega, ocorrida entre 2005 e 2008. O contrato de manutenção encerrou em dezembro de 2013, quando as aeronaves foram aposentadas.

O último Mirage 2000 foi entregue em 23 de novembro de 2007 à Força Aérea Helênica ; [17] depois, a linha de produção foi fechada.

Ma encontre Na rede:
Isnta: https://www.instagram.com/romnivinct/
Grupo Whatz: https://chat.whatsapp.com/C1pCR312IRbHVCw3YdtvFQ

Add comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Log In

Aircraft Sale

There are no ads matching your search criteria.

Categories